18 junho 2010

Caminhos pro interior

      Eu acho que nasci no lugar errado. Mais precisamente, nasci muito perto da praia. Quase sempre sinto uma pequena grande decepção por não ter nascido e criado num interior qualquer, desses pequenos e com alguns problemas. Desses que se cantam em músicas nordestinas de sofrimento e paixão, com seca, asa branca e assum preto, com rosinha, fogueira e são joão. Queria sentir isso que parece que emana do povo mais simples do interior.

      Cada vez que escuto músicas de pés-de-serra, de grupos folclóricos ou de cultura popular daqui, fico encantado, maravilhado. E bato palmas também para aqueles artistas mais modernos que sabem beber dessa fonte. Mestre Ambrósio, Siba, Naurêa e Nação Zumbi são alguns exemplos.

      Queria sentir mais e melhor essa vida de interiorano, de sertanejo. Queria ser mais nordeste.

3 comentários:

Vanessa disse...

Olá homem com o interior interiorano! rs
Tudo bem?
Que SAUDADES!
Vim te visitar e agradecer pela visita lá no meu cantinho tb!

Beijão e grandes sensações do gostinho Caipira, afinal, diferente, dos Caiçaras que vivem na região litorânea, os caipiras são aqueles que vivem no interior, onde para muitos, como vc, tem um carinho todo especial!

Ser como a fênix disse...

Entao... sempre há tempo de ir viver isso... vai la!!!
;)

ps.: saudade dessa sumida dai de cima
=)

xero

Thatiana disse...

Você que trilha seu caminho, talvez não possa acontecer de imediato, mas você pode ir conduzindo... ;)

Ps.: Sinto o mesmo desejo!