10 julho 2010

Matemática sentimental


      É complexa a arte da relação a dois. Para cada par, uma fórmula nova, novas variáveis e também novos resultados. Analisar os elementos as serem inseridos na equação é tão importante quanto saber as operações impossíveis. Eu trago os meus termos, a outra parte traz os dela e tentamos arrumar tudo. Noves fora, pode dar um intervalo entre 0 e 1. O primeiro representa o fracasso, ao passo que o segundo representa o sucesso. Entre os dois extremos temos a variação mais que comum da relações.

      Amor, amizade, alegria carinho, atenção, saudade (boa) dedicação, juízo, respeito, fidelidade, ciúme, orgulho, tristeza, dor, saudade (ruim). Alguns colocam mais coisas, outros preferem tirar algumas dessas (dizem que fidelidade é para os fracos, por exemplo). No fringir dos ovos, todos tem que queimar neurônios. E gastar paciência.

      Quanto menos fatores nesses cálculos, mais fácil de tudo dar certo. Afinal de (e das) contas, a simplicidade é a solução mais bonita.

3 comentários:

Pqna disse...

"what's simple is true..." e a reticência é verdade Thi =*

Pqna disse...

ah!! e continuo torcendo viu, embora, falando em matemática rs, nessa divisão sobrou um resto enorme =P

arteimitavida disse...

Que texto lindo, preciso ter coragem de concluir minha formula...

Tapiocas para vc!