17 novembro 2010

Nine

      Bem, o tempo de acesso anda curto (no momento estou na sala da minha orientadora de monografia), mas dou meus pulos pra não abandonar meu blog. Tem várias coisas que gostaria de escrever e que acabo deixando passar porque na hora da inspiração não tenho internet.

      Ultimamente tenho assistido muitos filmes. Novos ou velhos, de todos os tipos. E com o advento da alta definição, cada vez mais fico espantado com a qualidade de imagem dos filmes em Blu-ray. Tenho alugado um por semana e tem valido a pena. O preço é quase o mesmo que eu pagaria no cinema, mas posso assistir com meus amigos, minha família ou até mais de uma vez. Sai barato.

      Esse final de semana revi Assassinos por natureza, que é um filme bem louco, sem noção mesmo (coisa do Tarantino), mas também muito bacana. Vale a pena conferir.

      No entanto, é sobre Nine que eu realmente quero falar. Um ótimo musical, dirigido por Rob Marshall (que também foi o responsável por Chicago), com um elenco absurdamente bom e uma fotografia maravilhosa. Conta a história do cineasta italiano Guido Contini (interpretado maravilhosamente por Daniel Day-Lewis) que anda com bloqueio criativo e problemas no casamento. Sua esposa Luisa (Marion Cotillard, linda e elegante como sempre) não suporta mais as traições, principalmente com Carla (Penelope Cruz fazendo uma papel bem engraçado). Tentanto entender o que está acontecendo, Guido apela para o fantasma da mãe (Sophia Loren) e de uma prostituta (Fergie) que eles e os amigos conheceram quando crianças. No meio disso tudo ainda aparece Stephanie (Kate Hudson), colunista da Vogue e completamente mal intencionada com relação ao Guido. Muita mulher pra um homem só (e eu aqui sem nenhuma).

      Produção, figurino, músicas. Tudo perfeito, mais ainda em alta definição. Daniel Day-Lewis é um dos melhores atores que já vi, não me lembro de um só filme ruim dele. Seu sotaque italiano está perfeito. Outra que merece confetes é a Marion Cotillard, que depois de Piaf e A origem mostra que sabe cantar.

      Fica a dica para um ótimo filme.