24 novembro 2006

See, i dont know why i liked you so much...

Depois de uma crise de saudades, voltei ao normal. E com o botão do foda-se ligado!!!

Cansei de certas atitudes que vem acontecendo. E, pior de tudo, com pessoas bem próximas. Como não ando com humor para muita conversa, vai na base do exploda-se.

Não me acostumo com certas coisas que as pessoas fazem, apesar da minha boa vontade. Quando sei o problema é comigo, fico na minha. Só não admito jogarem a culpa para o meu lado.

Agora que estou voltando ao ritmo normal de vida, estou parando para pensar na minha relação com as pessoas que me cercam. Algumas são insubstituíveis (não vou dar nomes, pois posso esquecer de alguém) e não me vejo sem elas; outras são importantes, mas nada que não possam ser relevadas; e por final temos as acessórias, que só existem para tapar um buraco e nada mais. Cada vez mais me surgem pessoas acessórias... Não gosto nem um pouco disso.

Claro que não quero um batalhão de pessoas insubstituíveis, isso daria muito trabalho. Mas gostaria de ter mais pessoas importantes no meu dia a dia. Até porque ele ficaria mais interessante.

Amanhã tem churrasco e Derrota. Espero que seja o começo de um fim de semana legal.

Músicas: Com certeza – Planta e raiz; todas do Natiruts; Sinal de Alerta e Sanguessuga – Reação; Olhos verdes e Vibrações rasta – Vibrações rasta.

PS¹: Tai, eu te amo!
PS²: Carolzinha, eu te amo tb!
PS³: Mila, adorei a noticia. Te amo!

3 comentários:

Carol disse...

Insubstitível! Não quero jamais q vc perca esse título na minha vida, baixinho! Bjs

tai disse...

Faço minhas palavras as do testimonial que você fez pra mim. Te amo do fundo do meu coração, querido! Beijo, beijo, beijo!

tai disse...

PS: Já tem um post com o título deste, hehehehehe!