03 outubro 2009

Cuidado



O que me tornei não sei
E o que fui se foi não vai voltar
Se me acovardei eu sei
Que me rendi ao pouco que sofri

Eu sinto a dor
De não ser melhor
Eu sinto só

Solidão
E se foi ruim
E não tem perdão
Ou reparação
Larga a mão de mim

Se eu sou frágil e tu és frágil
Vamos nos proteger
Quero ficar contigo
E para o nosso itinerário
É bom esclarecer
O bom é a gente junto

Ah! Eu quero você por perto
Como estão as flores dos insetos

E nestes dias ordinários
Vamos nos conhecer
Quero você comigo



Música: Frágil - Wado

2 comentários:

Cindy Rosa disse...

que safadagem essa foto!
kkkkkkkkkkkkkk

eu te amo, amor, e é isso que importa de verdade ;)

arteimitavida disse...

Gostei muito do poema!

Tapiocas para vc!