23 outubro 2009

"Se eu pudesse entender o que dizem teus* olhos..."



      ... talvez tudo fosse mais tranquilo. Afinal de contas, não é fácil ser a expectativa de outra pessoa.

      Em algum momento dessa estrada começamos a trilhar caminhos diferentes, como se nossos desejos passassem a se repelir. Não olhamos mais para a mesma direção.

      Não acredito que vivíamos uma ilusão, tudo era real demais para pensar que acabaria num estalar de dedos. Então me pergunto: o que aconteceu?

      Talvez você* diga que eu sei o que aconteceu e que isso não é nada simples de superar. Mas a pergunta tem outro sentido: o que aconteceu com a gente? Não nos deixamos, mas parece que fomos nós que partimos, que fomos embora. Depois de tantos nos apoiar, esquecemos que precisamos um do outro para podermos sermos o que sonhamos.

      Não me cobre o que eu não sei, não espere de mim algo que não imagino que você queira ou precise. Nesse momento melhor é não contarmos com as entrelinhas: não estamos conseguindo interpretar o que se encontra escrito em nossas testas, como letreiro luminosos.

      Chegamos no momento em que temos acreditar não no que percebemos, no que damos uma ao outro; temos que acreditar naquilo que desejamos, que queremos.

      E eu quero você*.

2 comentários:

Cindy Rosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
* мiмiℓα * disse...

Por que tda história de amor é exatamente assim?!

você conseguiu expressar td q sinto...