22 julho 2007

I did my way...

Ao som do Sinatra eu posto nesse momento. Pensando no que fiz e no que preciso fazer nesse momento. E concordo com ele: o mais importante, no final, é ter feito do meu jeito. Nem que dê errado.
.
A vida é feita de escolhas, nem sempre fáceis de se tomar ou que tenham resultados previsíveis. Muitas delas são tiros no escuro, que podem acertar no próprio pé. Outras são a luz no fim do túnel, aquilo que vai guiar pelo caminho certo. E são elas que dão sabor a vida, que a torna única e sem volta.
.
Com o passar do tempo as decisões vão ficando mais difíceis, mais complexas e com consequências mais impactantes. E temos cada vez menos tempo de repará-las, caso algo não saia como o imaginado. Mas é esse mesmo tempo que cura o que der errado.
.
A alegria de um acerto, de um sucesso, faz com que se veja mais futuro à frente. Dá ânimo para uma nova conquista, batalhar pelo que se deseja. Só não dá para fraquejar. Sempre dar um gás a mais, ir até o limite ou ultrapassá-lo. Lutar.
.
Ando pensando nisso porque vou ter que tomar algumas decisões difíceis esses dias e sei que isso vai refletir no meu humor. Me afastei de algumas pessoas de quem gosto muito, outras se afastaram porque queriam e isso tem me deixado um tanto quanto chateado. Não gosto de estar só, de me sentir só. Passo a maior parte do tempo sem saber como andam meus amigos. Isso me machuca, mas também vai me fortalecer para enfrentar o que vem pela frente.

Um comentário:

Marcinha disse...

Sei como é isso...
Comentario meio atrazado para o dia do post..
Mais parece que li no dia certo...

Infelizmente parece que só se aprende quando machuca..
Liga pra minhas besteiras de hj naum viu Thito..
Hj tow que tow!!kkkk
Hunfff!!

Xero moço..
E se cuida ae!!!