03 novembro 2008

Pra quem gosta da coisa...

      Recebi a recomendação de um blog muito peculiar. Ele já está devidamente listado aí no lado, na sessão Vai lá também.

      Gostei muito, principalmente, da abordagem cômica sobre uma coisa complicada das pessoas falarem: sexo. Muitas pessoas não falam sobre isso porque desconhece. É, pode parecer mentira, mas ainda existe virgem no mundo. E de todos os sexos. Outra tem vergonha de falar sobre isso. Porra, é uma coisa tão natural. Não precisa sair espalhando que é o pegador/pegadora e ainda citar nome, sobre nome e endereço. Isso é falta de respeito. No entanto comentar sobre as experiências não é nada demais. Só que o pudor não permite.

      Tem também a galera que tira sarro dos outros por não ter uma vida sexual tão ativa quanto a própria. Só que esses nem sempre se tocam que várias pessoas preferem qualidade a quantidade. E eu sou um deles. Eu conto nos dedos das mãos as mulheres com quem já transei. Nessa categoria entra sexo pelo sexo e o sexo pelo amor. Eu poderia ter aproveitado mais, só que tem uma coisa que não consigo deixar de fazer: ser fiel às minhas namoradas.

      Mas acho que as pessoas seriam mais felizes se fossem menos oprimidas com relação a própria sexualidade. E isso inclui o sexo.

5 comentários:

Grazielle disse...

Concordo... Mas acho que as pessoas têm o direito de serem recatadas quanto a esse assunto e não sairem falando pro mundo. Acho uma coisa muito íntima, falo abertamente com as pessoas que considero confiáveis.
Ultimamente falar de sexo é sinônimo de ser moderno, avançado e quem não fala escancaradamente com qualquer um é sim muito discriminado... eu acho isso um saco! :P

*Lusinha* disse...

O pudor é tão grande que impede até de comentar o que realmente queria num post como esse.
Bjitos!

Elenita de Castro disse...

Tive que ir lá conferir o blog, sabe? Bem cômico, é verdade! Valeu a dica...


Quanto aos pudores sexuais, creio que todos temos. Principalmente na hora de sair partilhando experiências em um blog, por exemplo. E até aí eu não vejo nada de condenável.

O que não é saudável, porém, é não se permitir em quatro paredes. Isso sim, vai castrando nossa sexualidade. Sacrificando nossa essência.

Estória Estranha disse...

Visão legal dos fatos, mas sexo é sexo e sempre polêmico. Vou lá conferir o site... hehehe

=)

Bjo
=**

Renata disse...

Acho que no mundo de hoje não cabe mais pudor. Tão desenvolvidos e modernos nos sentimos... deveria ter respeito, não pudor.

Beijo.