22 dezembro 2008

Vai de retro, Satanás!

      Estamos chegando próximos nas festividades do fim do ano. E o espírito natalino se espalha...

      Sexta feira minha mãe pediu para eu comprar refrigerante, já que iríamos comer pizza. E vocês sabem, pizza só combina com refrigerante. Então fui na vendinha que fica no fim da minha rua. Ela é mais cara, mas vou e volto pra casa em 5 minutos. E a dona é gata! Mas não é sobre isso que vim escrever. Estava eu voltando para casa, quando uma desconhecida passa do meu lado na rua e solta um:

- Meu filho, Jesus te ama!

      Como não dei muita atenção, ela veio com um:

- Diga amém.

      Como fui pego de surpresa com aquilo, acabei falando. Depois me perguntei o porquê. E fiquei rindo em casa.

      Sábado teve uma festa muito legal, cheguei às 5 e alguma coisa da manhã do domingo em casa. E mais nada digno de nota. Quando acordei domingo, já tinha uma lista de atividades pronta para a minha pessoa: pintar o muro, dar banho no cachorro e lavar meu carro. Óbvio que protelei o início das atividades. O sol aqui anda inclemente, imagine pintar um muro com o sol de 15h da tarde na cabeça. Sem condições.

      Depois de executadas as duas primeiras tarefas, com muito suor, sobrou lavar meu carrinho. Eu prefiro lavar meu carro a mandá-lo para um posto.

      Estava eu lá, entretido no esfregar da escova no pneu, quando surge a sagrada criatura: a mesma mulher do amém. E dessa vez com uma bíblia debaixo do braço. Como eu não tinha percebido a aproximação desta enviada de Jesus, nem pude me esconder. E começou a ladainha...

- Meu filho, Jesus te ama. Diga amém.
- Eu não. Porque eu diria amém?
- Ah?? Como assim? Você não acredita em Jesus? Isso é pecado!!!
- Depende. Se você acredita nesse livro aí debaixo do seu braço, pode até ser. Se você não está nem aí para ele, não faz diferença.
      (Nesse momento a mulher se exaltou. Um pouco)
- Deus quer ver você feliz, mas para isso você tem que orar, tem que temer a Deus. Blá , blá, blá, que o inferno é de fogo e dor, trevis, blévis, e nos temos que nos redimir dos pecados de Adão e Eva.

      Bom, a conversa foi nesse nível. Cada vez que eu respondia aos questionamentos dela, vinham mais uns 3. E eu mudava de pneu para escovar. E ela vinha atrás. Não parava de falar em Deus, Jesus, pecado, inferno. Até que ela chegou ao seguinte ponto:

- Deus quer você perto dele. Você tem essa escolha.
- E se eu escolher não ficar perto?
- Você não pode fazer isso!!
- Ué, eu não tinha livre arbítrio até 30s atrás...
- Moço, tudo leva a Deus. O que não é de Deus, é do Satanás. E ele quer te levar pro inferno!!! Você quer ir para lá??
- Moça, se eu não acredito em Deus, na minha vida não existem paraísos e infernos.
- Não é possivel que você não acredito em Deus. Todos nós, um dia, nos encontramos com Deus.
- Faz assim: no dia que eu, ou você, encontrar com ele, avisa ao outro. Mas só vale se for pessoalmente, não vale oração, milagre ou bíblia. Certo?

      Claro que ela não se contentou com isso. Eu ria ficava com um sorriso na boca enquanto conversava, porque por dentro eu estava achando engraçado. Mas já tinha passado do ponto que minha paciência suportava. Sabe aquela coisa que o desprezo é bom meio de acabar uma conversa? Foi o que fiz. Ainda tive que escutar uns 15 minutos de papo furado, mas ela foi embora. Sem meu amém, dessa vez.

5 comentários:

Alice Désirée disse...

kkkkkkkkkk..Fanatismo religioso é muito comédia! Eu sou católica mas não acho errado quem deixa de ir na igreja ou deixa de rezar, tb n acho errado qm n acredita em Deus..Acho q se vc tem um propósito na vida, seja Deus ou não, vc t´afeliz à sua maneira e não tá fazendo mal à si próprio nem ao próximo, então tá tudo ótimo! Vc está certíssimo nas coisas q vc falou pra velhinha!
Bjs!!
=1

Renata disse...

Comeu bola, Thito. Eu no seu lugar botava uma fita crepe na boca da véia e mandava ela esfregar pneu... hahaha...

Beijo, feliz Natal pra você.

Mairla disse...

kkkkkkkkkkk ve-lho! essa mulher tava bebada, certeza!
só me veio isso na cabeça quando lia e ria! haha :*

Mairla disse...

kkkkkkkkkkk ve-lho! essa mulher tava bebada, certeza!
só me veio isso na cabeça quando lia e ria! haha :*

Leticia Gindri disse...

Hahaha Eu ando cansada dessas pessoas que acham que todos devem acreditar no que elas acreditam. Sem dúvida o respeito ao próximo deve ser lembrado nessa hora, mas essas pessoas nunca lembram.