17 outubro 2008

Eu não sou dessa cidade...

      Estou passando o começo da minha segunda, e última, parte das férias em Feira da Santana - BA. Vim aqui pra retribuir a visita de 3 amigos no meu aniversário e encontrar outros tantos que tenho por essas bandas secas das terras baianas. E como as minhas outras duas estadias aqui foram muito rápidas, só agora deu pra perceber certas coisas da cidade.

      O trânsito aqui é um tanto estranho, com as vagas para estacionar na esquerdar das avenidas de pista dupla. Isso faz com que você tenha que ficar andando em zig-zag enquanto procura uma vaga e arranja um jeito de dobrar na próxima esquina à direito. E na faixa especial para ônibus praticamente só andam motos alucinadas. Uma quase que entra no meu carro, com a porta fechada.

      Outra relacionada ao trânsito: asfalto aqui é raridade. Ou se tem um monte de buracos ou é paralelepípedos, mas asfalto liso, preto e brilhoso (que é bom), nada. Ou melhor, deve ter umas 4 avenidas que tenham.

      O povo aqui também é um tanto ríspido pra responder ou até mesmo conversar. Aqui tam uma fábrica de Ogros, bem piores que o Shrek. Não é falta de educação do pessoal, é o jeito natural deles. Penso que a quantidade reduzida de água nessas bandas deve causar essas coisas. Ou não.

      Tem um barzinho do lado da UEFS que tem uma promoção interessante de Bohemia: na segunda feira a cada duas cervejas tomadas, uma era paga pelo bar. Exatamente isso que você leu: só paga metade das cervejas. Na terça a promoção continua, só que vai a cada 3 cervejas. Na quarta, a cada 4; na quinta a cada 5. No fim das contas a gente bebe muito e paga pouco. Ou menos do que o habitual. Além do mais seu copo nunca fica vazio (o garçom não deixa) e sempre tem cerveja no isopor. Pra terminar, os tiragostos são bons, os preços aceitáveis e o bar é limpo. Eu queria um desse em Aracaju. =D

      E aqui tem muita república estudantil e todas as festas acabam em alguma. Com muita cerveja, música e pessoas pagando mico. Por ser um único não baiano numa festa ontem o povo queria que eu fosse o pagador do mico da noite. Mas tenho uma reputação a zelar e me saí dessa. E fica a pergunta: quem inventou a peste do arrocha???

4 comentários:

Renata disse...

É... eu, paulistana que sou..... você quer mesmo que eu dê palpite no trânsito baiano? Vem enfrentar o trânsito daqui que depois a gente conversa.. :p

Beijo

Tâmara disse...

Bom, eu adoro Feira de Santana. Talvez porque metade da minha familia more ai. Bom, mas eu fecho com a Renata. Depois de morar 4 anos em Sao Paulo te digo com toda certeza... eu bem que ando saudosa das bandas de Feira!

Espero ansiosa pra conhecer o transito e o asfalto de Aracaju... que deve ser um espetaculo á parte!

risos

Abraços!

Graziele disse...

É sempre bom conhecer novos lugares e novas culturas!
Bom restinho de férias!
Beijos.

Jana disse...

Eu sei que to terrivelmente atrasada, mas FELIZ AINVERSÁRIO!
Atrazada ou não, são sinceros...

agora, quanto ao povo ai, eu ia me dar bem por conta do bar e só rs

beijo