23 outubro 2008

Jogos de amores são pra se jogar...

      Vez por outra fico achando que a vida poderia vir, pelo menos, com um pequeno manual de ajuda. Só para não ficar perdendo muito tempo procurando ou entendendo coisas bestas. Mas não, ela inventa de ser a coisa mais imprevisível possível. Damn it!!!

      Nesse manual deveria ter um capítulo sobre o Amor. Talvez o maior responsável pelas confusões na história da humanidade, esse sentimento maroto vive a pregar peças. Eu mesmo sou uma pequena marionete em sua mãos, esperando pelo embolar das cordas.

      Ter certas coisa que não entendo. Como o fato de sempre me dar bem com uma pessoa, mesmo que não queiramos (ou possamos). Já conversamos, discutimos, matutamos sobre esse ponto intrigante das nossas vidas e a conclusão é a de sempre: nunca chegamos a conclusão alguma.

       Não que isso me faça mal (eu acho que também não faz mal a ela), só que por vezes cria situações complicadas e contrangedoras. E a gente vai se virando na medida do possível.

      Outra coisa que não entendo do amor: pra quê sempre me arranjar a pessoa mais complicada?? Não falo somente do jeito de ser, as vezes outros fatores acabam complicando. O amor se junta ao meu coração se, noção e me prega cada peça. Tá bom, algumas vezes ele se acertam e somos todos felizes. No entanto isso tem se tornado muiiiito raro.

      Agora eu vivo pensando em músicas como "Ah coração leviano, não sabe o que fez do meu" ou "vou levando assim, que o acaso é amigo do meu coração"...

3 comentários:

Leandro Reis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Clara disse...

enton segue mais uma pro teu playlist:

Quem já passou por essa vida e não viveu pode ser mais, mas sabe menos do que eu: pq a vida só se dá pra quem se deu, pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu.
Quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não...

Não há mal pior do que a descrença,
mesmo o amor que não compensa
é melhor que a solidão. Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair,
pra que somar se a gente pode dividir?

Eu francamente já não quero nem saber de quem não vai porque tem medo de sofrer!

Ai de quem não rasga o coração! Esse não vai ter perdão. Quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não...

Não consola, claro, mas eu tb sofro com os mau entendidos do coração. tsc (e quem não sofre?)

bjs meus!

[delete o 1º comment, pufavô. Publiquei sem querer no login do meu irmão...rs)

Grazielle disse...

uahahahahaha

É meu filho... to vendo que não sou a única desiludida da face da terra... Welcome to the club!